sábado, 12 de dezembro de 2009

Novidade: Empresa lança fita condutora de energia

A Eletrofitas acaba de lançar fitas condutoras de energia em policarbonato, material 100% reciclável e utilizado também em CDs, divisórias, vitrines, entre outros objetos que precisam de resistência e leveza.

Com o policarbonato, as sobras do processo industrial podem ser recicladas, levando a uma economia de material benéfica ao meio ambiente.

Eletrofitas são condutores elétricos de alta tecnologia, que em forma de fita auto-adesiva, podem ser aplicadas a paredes, divisórias, drywall, lajes, tetos e pisos de maneira rápida e prática, sem deixar relevos nas superfícies.

Com resistente revestimento isolante de policarbonato sobre ambas as faces, as laminas de metal condutor possuem ampla superfície, otimizando o fluxo de eletricidade e dissipação de calor.

Uma Eletrofita pode ser aplicada tanto na ampliação de instalações existentes, através da utilização dos conectores próprios, como para reformas de prédios ou redistribuição dos pontos de tomadas.

A distribuição interna de toda a rede elétrica pode ser executada também em prédios novos, sobre paredes acabadas ou não e sob pisos e azulejos.

Em prédios alugados, onde não se deseja quebrar paredes para fazer instalações temporárias, o uso da Eletrofita é ideal, pois a sua remoção é simples, possibilitando a restituição do imóvel nas suas condições originais.

O policarbonato é bastante discreto, o que é essencial para esconder as fitas sob uma fina camada de massa corrida, pintura ou papel de parede. Não interferir no design e na arquitetura das construções é um dos objetivos do produto.

Eletrofitas, depois de aplicadas, podem ser ocultadas sob papel de parede ou com pintura, na mesma tonalidade da superfície. Aceitam massa e tinta, tornando-se assim totalmente invisíveis. Uma tela de fibra de vidro garante proteção mecânica contra impactos.

Fabricadas por processo não poluente, com materiais de alta qualidade e 100% recicláveis, Eletrofitas são produtos ecologicamente corretos e o seu processo de instalação não produz poeiras ou vapores nocivos à saúde.

Assista o vídeo de demonstração no link abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=sfkAi9zBDjo


Publicação: ANCORA CONSTRUÇÕES - Fone: (19) 3029-9269
siga-nos no twitter: http://twitter.com/ancorabr

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Como já era esperado e pleiteado pelo SINDUSCON junto ao Governo Federal a isenção do IPI para produtos da construção civil foi anunciado pelo Ministro da Fazenda Guido Mantega hoje dia 25/11/2009.

O ministro da Fazenda anunciou ainda uma prorrogação do IPI menor para os materiais de construção até junho de 2010. Sem a extensão do prazo, o benefício terminaria no fim deste ano.

A medida, segundo ele, vale para os principais itens do setor. Entre eles: cimentos, tintas, vernizes, argamassas, banheiros, boxes, ladrilhos, revestimentos, vergalhões. Com isso, o governo deixará de arrecadar mais R$ 686 milhões.

Em março deste ano, o governo anunciou a redução do IPI para mais de 20 grupos de produtos de materiais de construção, como revestimentos, tintas e cimento, entre outros. Em abril, porém, o governo incluiu novos grupos de produtos na lista de itens com IPI reduzido, como telhas de aço, impermeabilizantes, revestimentos cerâmicos, cadeados e registros de gavetas, entre outros.

Fonte: G1.com.br

Esse incentivo para o setor, poderá ajudar alavancar o ritmo da Construção Civil no país, que está em plena ascensão, assim gerando renda e emprego.


http://sites.google.com/site/ancoraconstrucoes/ Fone: (19) 3029-9269

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Energia Solar : Sustentável e Economica


Definição

Energia solar é aquela proveniente do Sol (energia térmica e luminosa). Esta energia é captada por painéis solares, formados por células fotovoltáicas, e transformada em energia elétrica ou mecânica. A energia solar também é utilizada, principalmente em residências, para o aquecimento da água.

A energia solar é considerada uma fonte de energia limpa e renovável, pois não polui o meio ambiente e não acaba.

A energia solar ainda é pouco utilizada no mundo, pois o custo de fabricação e instalação dos painéis solares ainda é muito elevado. Outro problema é a dificuldade de armazenamento da energia solar.

Os países que mais produzem energia solar são Japão, Estados Unidos e Alemanha.

A utilização da energia solar está se tornando mais popular como as pessoas percebem os grandes benefícios que essa energia é limpa. Algumas pessoas estão usando a energia solar em seus quintais e calçadas, enquanto outros usam a energia solar térmica em suas casas e empresas. Outros tomam a decisão de construir as suas casas em torno do uso da energia solar. Essas pessoas precisam de planos que incorporem o uso da energia solar no seu plano de construção. Trata-se de que os planos de energia solar em ação.

Os planos de casa solar são exatamente o que parece, os planos que delineiam como uma casa deve ser construída em torno da energia solar. Alguns planos são baseados no uso da energia solar passiva. Isto significa que nenhum painel solar está incluído nos planos. Em vez disso, os planos de incorporar design passivo muitos solar em casas de vidro. O vidro permite que a luz solar em casa e criar o calor sem o uso de energia solar ou outro dispositivo para a geração de energia solar. Utilização passiva da energia solar é uma boa maneira de manter sua casa fresca no verão e quente no inverno. Isto é realizado permitindo que os raios de sol entraram na casa durante o inverno e manter fora do sol durante o verão.

A ANCORA CONSTRUÇÕES elabora e executa Projetos na Construção de Residências ecologicamente corretas e sustentáveis.

Nos seus próximos projetos, não esqueça de fazer uma consulta sem compromisso.


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O Cimento é o 2º Produto mais consumido no Mundo

O cimento é o segundo produto mais consumido no planeta Terra, atrás apenas da água. Misturado com areia, pedras e água, resulta no concreto, um dos mais importantes materiais da construção civil. Em habitações comuns, medidas de resistência do concreto para fins estruturais devem atingir pelo menos 20 MPa (mega Pascal). Em Belo Horizonte, o mais comum é que tenham entre 30 a 35 MPa. Obras de infra-estrutura, no entanto, entre as quais estradas, túneis e prédios com grandes vãos usam concretos na faixa de 40 a 60 MPa. Já em construções que demandam maior blindagem (balística ou ataques a bombas), os concretos chegam a ter 150 MPa. Há 80 anos, a área da construção civil experimentou uma revolução produtiva, com a inserção, na estrutura do material, de cabos de aço capazes de suportar cargas elevadas e melhorar seu comportamento frente à tração. Nascia ali o concreto protendido.

A adição de nanotubos de carbono a uma das matérias-primas do concreto parece, agora, representar outra modalidade de evolução, pois altera a sua composição – e não apenas a introdução de materiais em sua armação. “Os nanotubos de carbono podem desempenhar papel parecido com o dos cabos de aço, atuando como elemento de protensão do concreto em escala nanoscópica”, explica o pesquisador. A expectativa é que o produto sintetizado na UFMG possua propriedades próprias do concreto de altíssima resistência, acima de 200 MPa. Um de seus usos mais evidentes seria, portanto, em obras de infra-estrutura e construções de grande porte.

“Devido à redução de sua porosidade, ele poderá ser testado também em construções submarinas, como plataformas e dutos de petróleo”, acrescenta o professor, ao explicar que a rugosidade existente nos concretos hoje disponíveis permite a entrada de cloreto de sódio em sua estrutura. Essa característica é a porta de entrada para sua degradação.

Luiz Orlando ressalta, no entanto, que o novo material não é apenas um cimento. “Estamos formando um grupo interdisciplinar na UFMG para estudar suas propriedades e aplicações, além de seu comportamento na construção civil”, antecipa. A equipe, liderada pelo professor José Márcio Fonseca Calixto, do Departamento de Engenharia de Materiais e Construção da Escola de Engenharia, realizará estudos para avaliar propriedades do material como rigidez, resistência à tração, permeabilidade, fadiga, fluência e durabilidade.

A professora Maria Teresa Paulino Aguilar, vinculada ao mesmo departamento, manifestou interesse em participar do grupo que investiga as propriedades do novo material. Ela também está convicta de que o setor se encontra, de fato, diante de uma nova revolução para o concreto.

Fonte: Artigo publicado pela Universidade Federal de Minas Gerais

Reprodução na íntegra: Ancora Construções - Fone: (19) 3029-9269

site: http://sites.google.com/site/ancoraconstrucoes/

siga-nos no twitter: http://twitter.com/ancorabr

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Por que investir em imóveis no Brasil?

Atualmente o mercado imobiliário brasileiro apresenta-se muito atrativo, ainda que o mundo todo esteja passando por uma dura recessão econômica. Tanto os investidores estrangeiros quanto os investidores locais consideram o Brasil um dos países mais seguros e atraentes para investimentos em imóveis. Especialmente depois da constatação de que o Brasil está mais preparado para a crise externa, e sofre seus efeitos em menores proporções, se comparado a outros países.

Razões para investir no mercado imobiliário brasileiro

* O Brasil possui a maior economia na América Latina, e a sexta maior do mundo, segundo dados do Banco Mundial. O PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro representa aproximadamente 35% do PIB de toda a América Latina.
* O Brasil possui a quinta maior população do mundo (segundo previsões, deve ultrapassar 201 milhões de habitantes em 2015).
* Os imóveis brasileiros ainda estão baratos, se comparados aos preços internacionais, e possuem alto potencial de valorização do investimento.

* O mercado possui uma grande demanda represada que, através do crescimento da renda da população, deverá manter aquecido o mercado imobiliário nos próximos anos (atualmente o déficit habitacional é de aproximadamente 8 milhões de moradias).
* O Governo brasileiro está investindo dezenas de bilhões de reais para estimular o crescimento econômico do país, incluindo investimentos em novas estradas e ferrovias, assim como obras de infra-estrutura.
* Aumento nos lançamentos de novos imóveis nos últimos anos, e previsão de crescimento nos próximos anos.

Melhores locais para compra de imóveis no Brasil

Os locais mais procurados pelos investidores localizam-se nas áreas litorâneas, principalmente nos estados do nordeste (como Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte) e em outros estados litorâneos como Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Além disso, grandes centros urbanos são muito procurados para os investimentos imobiliários, destacando-se São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Belo Horizonte. Por fim, também existem muitas oportunidades imobiliárias no interior do país, em especial em estados como São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

Algumas dicas para um investimento lucrativo:

Construir pode trazer mais lucro do que comprar pronto

Ao comprar pronto você pagará não apenas o custo de construção como também o lucro de quem bancou esta construção. Ninguém investe para construir um imóvel esperando vender pelo que pagou. Se você lucrar com a construção, ao decidir alugar o imóvel que acabou de construir irá obter uma rentabilidade muito maior do que se tivesse pago mais pelo imóvel pronto.

Se precisar de ajuda nessa tarefa, nos colocamos à disposição para Orçar sua obra e fazer projeção de investimentos e lucratividade futura.

ÂNCORA CONSTRUÇÕES - Fone: (19) 3029-9269

siga-nos no twitter: http://twitter.com/ancorabr

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Como calcular o custo médio de uma construção?

















Esta geralmente é a pergunta mais freqüentemente feita e também a mais difícil de responder. Primeiramente, há diferenças consideráveis em custos de materiais e de mão-de-obra de uma região para outra.
Além disso, a escolha do local onde será construída a casa tem um papel importante para determinar o custo da obra. Num terreno plano a obra ficará mais econômica que num terreno em declive, por exemplo.

Também o custo final depende dos acabamentos que irá colocar na obra. Considere esta analogia: quando você compra um automóvel, o preço final tem o drástico impacto dos acessórios que escolheu. O mesmo é verdadeiro para as casas.

Assim segue aqui uma sugestão: Use da informação e pesquisa para se chegar ao preço final. Estas informações podem ser obtidas nos indicadores.

Geralmente estes indicadores são utilizados pelos profissionais para calcular estimativamente uma obra. No Brasil, além dos índices oficiais do país, outros são comumente aceitos, tais como o CUB (Custo Unitário Básico da Construção Civil). Este indicador pode ser encontrado juntamente aos oficiais, em jornais de circulação nacional ou nos Institutos tributários. O CUB é diferente de região para região do país. Por exemplo: hipoteticamente, enquanto que em São Paulo (Região Sudeste) o custo por metro quadrado é de R$ 800,00, já em Fortaleza é de R$ 650,00 (Região Nordeste).

Portanto, se você pretende construir na região Nordeste, basta multiplicar a área da casa pelo CUB. Um projeto de 100m2 de área total custaria então, R$ 65.000,00.

Outras variações podem ser encontradas neste índice tais como o padrão da obra (baixo/médio ou alto).

Neste indicador já estão inclusos todos os gastos preliminares, de projetos, os acompanhamentos técnicos, de insumos, de mão-de-obra e encargos sociais e trabalhistas, alem da aquisição do lote. Variações poderão ocorrer, é claro, se você comprou um lote com características especiais ou adquiriu materiais nobres, daí a obra eleva-se para o padrão alto e o CUB passará a ser outro.

Se você deseja construir ou reformar, não deixe da fazer uma consulta à ANCORA CONSTRUÇÕES, elaboramos seu Orçamento sem compromisso, com qualidade, preço acessível e pagamento parcelado.

Fone: (19) 3029-9269 - Orçamos obras em todo o Brasil.


siga-nos no twitter: http://twitter.com/ancorabr

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Doar sobras de Construção Ajuda o próximo e colabora com o meio ambiente





Quem já fez ou está passando por uma construção ou reforma de um imóvel sabe que é comum sobrar materiais de construção. Se isso acontecer com você, procure doar o que ainda puder ser aproveitado. Tintas, cimento e argamassa, por exemplo, podem passar da validade e não valem a pena serem guardados

Procure organizações não governamentais ou órgão públicos e veja onde esses materiais serão mais bem aproveitados. Além de fazer uma boa ação e impedir que todo esse material acabe nos lixões, você evitará que novos produtos sejam produzidos, evitando o gasto de matérias-primas e recursos naturais gastos na produção, transporte e comercialização de cada um eles.

E não se esqueça de dar a destinação certa para o lixo que sobrar da obra. Segundo um estudo do Projeto Reciclagem, somente em São Paulo, entulho de obra enche diariamente 2.500 caminhões, duas vezes mais que o lixo urbano.

Nós da ANCORA CONSTRUÇÕES, sempre que possível fazemos doação de sobras de materiais para instituições ou órgãos públicos, em especial escolas e creches, pois acreditamos que se cada um fizer um pouquinho pela comunidade teremos uma cidade, um país mais fraterno.

Apoiamos as empresas que compartilham conosco desse pensamento e atitude solidária para com a sociedade.

Contatos: (19) 3029-9269 - website: http://sites.google.com/site/ancoraconstrucoes/

siga-nos também no twitter: http://twitter.com/ANCORABR

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

AREA PARA INVESTIDORES EM CONSTRUÇÃO


TERRENO DE ESQUINA , EXCELENTE LOCALIZAÇÃO, PROXIMO DA LAGOA DO TAQUARAL E DO SHOPPING D PEDRO, AREA TOTAL DE 6.600M2, SENDO 70M DE FRENTE E 44M DE LADO, TODO PLANO, ZONA 4 EM AREA RESIDENCIAL.
AREA DO TERRENO: 6600,00 m² - PARA FINS COMERCIAIS OU CONSTRUÇÃO DE EMPREENDIMENTO RESIDENCIAL.

AINDA HÁ DIVERSAS ÁREAS PARA VENDA NAS REGIÕES DE CAMPINAS, LIMEIRA E AMERICANA, DAMOS PREFERÊNCIA PARA EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAIS.

BUSCAMOS PARCERIAS COM OUTRAS CONSTRUTORAS, GRUPOS DE INVESTIDORES OU INVESTIDOR INDIVIDUAL.

Contatos: (19) 3029-9269 - e-mail - msn: ancoraconstrucoes@live.com


quarta-feira, 21 de outubro de 2009

DICAS PARA ECONOMIA DE ENERGIA ELÉTRICA




Lâmpadas :

Evite acender lâmpadas durante o dia. Abra janelas, cortinas, persianas e deixe a luz do sol iluminar a casa.
Na hora de comprar, dê preferência às lâmpadas dicróica, fluorescentes compactas ou circulares. Elas iluminam melhor, duram de 5 a 10 vezes mais e gastam menos energia. Instale-as na cozinha, lavanderia e garagem e qualquer outro local que fique com as luzes acesas por mais de 4 horas por dia.
Apague sempre as luzes ao sair de um cômodo.
Paredes e tetos de cores claras refletem melhor a luz, reduzindo a necessidade de luz artificial.
Utilize iluminação dirigida para leitura e trabalhos manuais.
Tire o pó das lâmpadas elétricas.

Chuveiro:

É um dos equipamentos que mais consome energia.
Evite seu uso no horário de pico (18 às 21h).
Nos dias quentes, deixe a chave na posição “verão”.
Feche a torneira ao se ensaboar.
Limpe periodicamente os orifícios de saída de água.
Use somente resistências originais. Evite adaptações.

Geladeira :
Prefira os modelos com o Selo Procel de Economia de Energia.
Coloque o aparelho em local ventilado, desencostado de paredes (mínimo 15 cm), longe do fogão, aquecedores ou áreas expostas ao sol.
Guarde ou retire alimentos e bebidas de uma só vez. Evite abrir a porta por tempo prolongado. A entrada de ar quente faz o motor trabalhar mais.
Arrume os alimentos de forma que você possa encontrá-los rapidamente.
Não forre as prateleiras da geladeira com vidros ou plásticos. Isto dificulta a circulação interna de ar.
Não guarde alimentos ou líquidos quentes.
Descongele o freezer periodicamente para evitar que se forme camada de gelo com mais de meio centímetro.
Conserve limpas as serpentinas (grades) de trás do aparelho e não as use para secar panos ou roupas.
Quando se ausentar de casa por tempo prolongado, o ideal é esvaziar a geladeira e o freezer e desligar da tomada.
Mantenha as borrachas de vedação da porta em perfeito estado, evitando fuga de ar frio.
Durante o inverno, regule o termostato para uma posição mínima.
Nas geladeiras velhas o gás CFC pode vazar ameaçando a camada de ozônio.

Televisão :
Desligue a TV se não tiver ninguém assistindo.
Evite dormir com a televisão ligada. Uma opção é programar o aparelho para desligar sozinho (timer).

Ar Condicionado :
Ao instalar, proteja a parte externa do aparelho da incidência do sol, sem bloquear as grades de ventilação.
Instale-o em local com boa circulação de ar.
Mantenha portas e janelas fechadas quando o aparelho estiver funcionando.
Não tape a saída de ar do aparelho.
Evite o frio excessivo, regulando o termostato.
Limpe sempre os filtros para não prejudicar a circulação de ar.

Antes de comprar, avalie a opção do ventilador de teto para atender sua necessidade.

Ferro Elétrico :
Acumule sempre a maior quantidade de peças de roupa possível, para ligar o ferro o mínimo de vezes.
Antes de ligar o ferro, retire as roupas do varal e separe as peças que não precisam ser passadas, como tecidos que não amassam.
Passe primeiro as roupas delicadas que precisam de menos calor. No final, depois de desligar o ferro, aproveite ainda o seu calor para passar algumas roupas leves.
Evite utilizar o ferro elétrico quando vários aparelhos estiverem ligados para evitar que a rede elétrica fique sobrecarregada.

Não deixe o ferro ligado sem necessidade.

Máquina de Lavar Roupa :
Só ligue a máquina com a capacidade máxima de roupas indicada pelo fabricante. Economize água e energia.
Mantenha o filtro sempre limpo.
Use somente a dosagem correta de sabão, para não repetir o enxágue.
Secar as roupas no varal e não na secadora.

Computador

Não deixe impressoras e outros acessórios ligados sem necessidade.
Configure o computador para que a tela do monitor seja desligada depois de um tempo de inatividade. Peça ajuda a um técnico de informática.

Aquecedor Solar
Uma excelente alternativa para economizar energia é o coletor solar utilizado para o aquecimento de água, geralmente colocado sobre o telhado das casas ou edifícios. A longo prazo, você poupará energia e dinheiro.

No ato da compra :
Verifique se o produto tem o SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA que tem por objetivo orientar o consumidor, indicando os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria como : geladeira, freezer, ar-condicionado, coletor solar, lâmpada fluorescente compacta e circular.
O PROCEL - Programa Nacional de Conservação de Energia
Elétrica, também objetiva estimular a fabricação de produtos mais eficientes, contribuindo para a redução de impactos ambientais.
Já o Selo CONPET de Eficiência Energética, é destinado aos equipamentos consumidores de derivados de petróleo ou de gás natural como fogões, fornos e aquecedores de água a gás.

Retire os eletrodomésticos da tomada quando não estiverem sendo usados.

Créditos: Natureba.com.br

Reprodução: ANCORA CONSTRUÇÕES - Fone: (19) 3029-9269

website: http://sites.google.com/site/ancoraconstrucoes/

siga também no twittwer: http://twitter.com/ancorabr

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

CONSTRUÇÃO - A IMPORTÂNCIA DO PROJETO ARQUITETÔNICO

O projeto arquitetônico define diretamente a qualidade, funcionalidade, estética, harmonia e bom gosto geral da construção, condicionando todo o desenvolvimento dos demais projetos, sendo diretamente responsável pelos custos envolvidos na construção.

Ao desenvolver um projeto de Arquitetura o responsável deve ter em mente a necessidade de conceber as soluções específicas e adequadas para aquela construção, o que inclui procedimentos que conciliem projetos harmoniosos e de qualidade compatível com os interesses e gosto de seus usuários.

ELEMENTOS A SEREM CONSIDERADOS

- O número de cômodos e pavimentos realmente necessários.

- O arranjo interno e distribuição destes cômodos.

- As limitações a serem respeitadas.

- Funcionalidade, harmonia e estética da construção.

- Viabilidade técnica para Realização do Projeto.

- Garantir que os custos envolvidos na construção do projeto sejam compatíveis com os interesses e qualidade esperada pelo proprietário.

BASE DE UM PROJETO BEM SUCEDIDO

Em geral a simplicidade do projeto é uma das principais formas de se obter construções harmoniosas que conciliem beleza e custo, permitem fácil execução, reduzem o numero de peças estruturais, valorizam as formas e matérias de acabamento, otimizam espaços, valorizam a estética e dispensem cuidados especiais no uso cotidiano.

A escolha do profissional para a execução da Planta certamente não é fácil, mas devemos observar alguns fatores nessa difícil tarefa, aqui vão algumas sugestões:

- A Planta deverá ser elaborada por um Arquiteto devidamente inscrito no CREA local.

- Peça pra ver alguns Projetos já executados por esse profissional,

- Observe se a se os traços ou os desenhos estão em harmonia com o seu gosto pessoal

- Dê preferência à Plantas com maquete eletrônica você poderá ter uma visão próxima da realidade, ou seja, como vai ficar sua casa depois de pronta,

- Solicite referência de outros clientes que utilizaram o serviço deste profissional e se tiver tempo faça uma visita à obra executada para conhecer a qualidade do trabalho.

Por fim, após a Contratação faça um Contrato de Prestação de Serviços, para garantir o direito das partes e assegure-se que a Planta deverá ser aprovada pela Prefeitura Local e o profissional deve assumir a Responsabilidade Técnica do Projeto Arquitetônico junto ao CREA, assinando e recolhendo a ART ( Anotação de Responsabilidade Técnica ) correspondente.

Contribuição: ANCORA CONSTRUÇÕES Fone: (19) 3029-9269

http://sites.google.com/site/ancoraconstrucoes/

no twitter: www.twitter.com/ancorabr

Dicas para Construção


Da escolha do terreno à execução da obra, a construção deve ter um planejamento e uma organização adequados, de forma a otimizar os seus custos. Cada etapa requer cuidados específicos, como abaixo tentamos resumir.


NA ESCOLHA DO TERRENO

- escolha, de preferência, um terreno plano, pois isso representará muita economia com obras de terra, fundações e estruturas de concreto, além de reduzir a zero os custos com contenções de arrimo;
- a avaliação da resistência do solo também é muito importante. Para isso contrate uma empresa de sondagem. Caso o resultado apresente um solo de boa resistência superficial, e sendo a casa a construir de apenas um pavimento, será possível utilizar uma fundação tipo baldrame corrido, que consome menos ferragem e utiliza um concreto mais barato;
- não se precipite em fazer obras de terra como terraplanagens e cortes antes dos projetos de arquitetura e estrutural estarem prontos e sem a orientação de um engenheiro, pois você poderá perder dinheiro com serviços desnecessários. O arquiteto poderá tirar proveito da topografia e dos acidentes naturais do terreno fazendo um projeto adequado para ele, economizando com redução das obras de terra;

NO PROJETO

- é altamente recomendável investir na contratação de um arquiteto ou um engenheiro civil, de forma a se ter um projeto bem elaborado. Os erros durante a execução que podem ocorrer pela ausência de projetos representam custo muitas vezes bastante elevados. Informe também a este profissional o quanto você pretende gastar com a construção;
- converse com o seu arquiteto o mais francamente possível, fornecendo-lhe todos os detalhes da sua vida diária, seus hábitos e de seus familiares, de maneira que o projeto arquitetônico seja bem adaptado ao seu estilo de vida. Projetar cômodos especiais, como adegas e salas de jogos, somente são viáveis economicamente se foram usados; de outra forma somente trarão encarecimento à construção;
- revisar o projeto e esclarecer todas as dúvidas até o fim é um bom procedimento. É muito mais fácil e barato solucionar erros e pedir mudanças na fase do projeto do que derrubar paredes durante a obra;
- não pense que casas térreas são mais baratas que casas com dois ou três pavimentos pois utilizam fundações menores e estruturas de concreto mais simples. Realmente existe economia neste item, entretanto, analisando-se dois projetos de mesma área construída, uma casa de um pavimento e outra de dois, a área de telhado na primeira será o dobro da segunda casa, e o custo do m2 de telhado é um dos mais caros na construção. Além disso a quantidade de sapatas pode dobrar.
- evite recortes no telhado pois isso representa elevação de custos de material e mão de obra;
- procure concentrar banheiros e cozinha numa mesma área pois isso permite otimizar o uso da tubulação hidráulica necessária;
- um projeto cheio de recortes encarece a estrutura, dificulta a execução dos serviços, requer mais material e representa mais área de revestimento e pintura;
- esquadrias são elementos caros na construção. Utilize com parcimônia portas e janelas ao projetar sua casa. Às vezes você pode utilizar apenas uma abertura em vez projetar uma porta. Ou elementos vazados em vez de janelas.

NO PLANEJAMENTO

- planeje o início da obra, se possível, para o final do período das chuvas. Executar fundações e serviços externos em períodos chuvosos prejudica sobremaneira o andamento dos trabalhos, encarecendo a mão de obra.
- depois que o projeto estiver completamente definido, é necessário um planejamento da obra. Elaborada em conjunto com o profissional responsável pela obra, uma planilha pode registrar a ordem de execução dos serviços, duração e custo de cada fase da obra, evitando-se gastos com mão-de-obra e/ou materiais não necessários no momento;
- fluxo de caixa deve ser controlado para não correr o risco de parar a obra por falta de dinheiro (obra “de igreja”, demorada, é sempre mais cara). Anotar na planilha todos os gastos e sempre guardar recibos e notas fiscais, pois eles serão úteis para declaração do Imposto de Renda e para enfrentar eventuais problemas legais;
- mesmo que os materiais de acabamento ainda não tenham sido escolhidos, devem ser anotadas na planilha especificações dadas por quem fez o projeto, como tamanho, espessura, tonalidade, classe de abrasão e nível de absorção de água das cerâmicas, o mesmo valendo para outros itens, como madeira e carpete, poupando tempo na hora de pesquisar e comprar.


NA CONTRATAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA

- dar preferência a profissionais conhecidos ou indicados por amigos ou parentes; se possível, é bom ver um trabalho pronto;
- os operários podem ser escolhidos por você ou pelo seu arquiteto ou engenheiro. Tendo mais de uma equipe confiável você deve pedir o orçamento de ambas para decidir. Em todo caso não se esqueça que a supervisão do engenheiro civil ou do arquiteto é indispensável para a qualidade da obra e para evitar aborrecimentos e custos;
- determinar uma forma de pagamento baseada na produção, estabelecendo assim que o pagamento da mão-de-obra ficará condicionado ao cumprimento de determinadas etapas e prazos.

NA COMPRA DE MATERIAIS

- fazer cotações de materiais pedindo orçamentos em diversas casa de materiais de construção. Pesquisar também em lojas de materiais de demolição e cemitérios de azulejos. Neles é possível encontrar muita coisa em bom estado e por um bom preço. Mas preste atenção para não ser enganado; em algumas casas de material de demolição costumam cobrar mais caro que mercadoria nova;
- fazer a pesquisa levando em conta os parâmetros estabelecidos pelo profissional que elaborou o projeto, tentando achar a melhor relação entre qualidade e preço (não esquecendo que, além do custo de construção, há também um de manutenção, ou seja, materiais de baixa qualidade só são economia a curto prazo, e em pouco tempo a obra começará a apresentar problemas);
- às vezes, é possível fechar um pacote para a compra de uma grande quantidade de materiais numa única loja e, assim, negociar um desconto ou o pagamento a prazo. A pechincha é regra básica. Às vezes é possível fazer combinando com vizinhos que estejam construindo perto de você, e fazendo pedidos maiores;
- se optar por comprar materiais de acabamento com antecedência não deixe de considerar uma margem de aproximadamente 10% de sobras para cobrir quebras e consertos futuros.

NA ESTOCAGEM DE MATERIAIS

- observar o prazo de validade de materiais como o cimento. Não deve ser armazenada muita quantidade nem com muita antecedência (a planilha ajuda essa programação);
- o material deve estar protegido da chuva, vento e outras intempéries. A madeira e o cimento, por exemplo, devem estar cobertos e protegidos de umidade, em local ventilado. Evite deixar materiais em caixas de papelão ao relento.

NA EXECUÇÃO DA OBRA

- exija organização no canteiro de obras. Bagunça, entulhos em demasia, ferramentas e materiais espalhados, tábuas com pregos, etc. são sinônimos de desperdícios, acidentes e custos.
- a execução da obra deve ser acompanhada diariamente pelo engenheiro ou arquiteto contratado para esse fim. Qualquer erro na execução dos serviços pode resultar em ter que demolir e construir novamente;
- o projeto deve ser seguido à risca. Qualquer alteração deverá ser comunicada ao engenheiro da obra, que verificará as implicações em outros elementos do projeto. Por exemplo, o deslocamento de um tubo pode ocasionar a sua passagem por uma viga, ocorrência não prevista no projeto estrutural.

Informações: e-mail : ancoraconstrucoes@live.com - Fone : (19) 3029-9269



sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Truque para fazer seu quarto parecer maior


















Quartos pequenos podem parecer desconfortáveis. Entretanto, com algumas técnicas e conceitos de design você pode enganar seus olhos e fazer com que aparentem ser muito maiores e espaçosos. Algumas soluções para quartos pequenos em sua residência envolvem técnicas de cores, arrumação e iluminação. Seguem as dicas que mais dão resultados:

  • Cores claras deixam o cômodo com aparência de maior. Paredes com cores claras e brilhantes são mais reflexivas, passando a sensação de local aberto e arejado. Isso maximizará o efeito criado pela luz natural;
  • Tenha pelo menos alguns móveis da mesma cor das paredes. Até mesmo móveis maiores, como armários ou guarda-roupas. Eles se misturam em meio à parede, dando a impressão de não ocuparem espaço;
  • Deixe bastante luz natural tomar conta do ambiente. Você se surpreenderá. Caso não haja muita luz natural no ambiente, adicione iluminação que simule. Luzes amarelas (incandescentes) são muito mais relaxantes do que as econômicas. As dicróicas permitem luz direcionada a baixo custo ;
  • Mantenha o quarto sempre limpo e organizado. Não há nada que reduza mais o tamanho de um ambiente do que sujeira e bagunça. Com cada objeto no devido lugar, a sensação é de um local mais “aberto”;
  • Espelhos podem deixar seu quarto maior. Imagine um foco e deixe os espelhos voltados a este foco, causando a ilusão de profundidade. Os espelhos também refletem as luzes naturais e artificiais, durante o dia ou a noite, deixando o quarto ainda maior.
e-mail: ancoraconstrucoes@live.com
Telefone: (19) 3029-9269

AGORA NO TWITTER




A ÂNCORA CONSTRUÇÕES, também agora está no TWITTER, seja também um nosso seguidor no TWITTER:

www.twitter.com/ancorabr

Se preferir conversar online: acesse nosso msn: ancoraconstrucoes@live.com

TELEFONE : (19) 3029-9269